sexta-feira, 6 de março de 2009

Biblioteca


Essa menina não é normal, não senhor. Pegou cinco livros na biblioteca antes de ontem e acabou de devolvê-los todos lidos. E sabe o que é pior? Já foi me pedindo outros, pelo menos uma meia dúzia. Sei, claro que sei, ler é muito bom. Um hábito admirável. Entendo, claro, doutor, que a juventude deveria ler mais. Mas cinco livros em um dia também já é demais, né? Assim eu não dou conta! Nem eu e nem o acervo da escola, que não passa dos 20.000 exemplares. Em mais de 25 anos de profissão, eu nunca vi um caso desses. Essa garota é uma aberração. Falei com a diretora e ela me autorizou a trazê-la ao consultório médico porque o caso chega a ser patológico. É melhor o senhor ligar para a mãe dela, ver do que ela está se alimentando, se é menina prodígio ou sei lá o quê. Você não namora não, minha filha? Só lê, o dia todo? Até eu, bibliotecária, tenho os meus limites! Fale com a mãe dela, doutor, o senhor que é o médico da escola e tem mais autoridade que eu, uma simples bibliotecária, e veja o que podemos fazer. Assim não se pode ficar.

4 comentários: