sábado, 28 de março de 2009

Vá embora


Agora, por favor, vá embora.
Você já me trouxe tudo o que podia.
Já me trouxe o novo e o velho.
Já fez com que eu desse o meu melhor, ao menos para impressioná-lo.
A partir de agora, tudo seria reprise.
Tudo seria prolongar o sofrimento.
Eu já sinto que você me escapa por entre os dedos.
Vá embora de uma vez, não te quero ver partindo.
Pode ir que eu me agüento.
Antes de saber da sua existência, eu vivia.
Pode ir que vai dar certo.
Não vai me faltar ar e nem cobertor.

2 comentários: