terça-feira, 23 de outubro de 2012

De volta e de cara nova...

Porque, como diria Clarice Lispector:


"Até hoje não sabia que se pode não escrever. Gradualmente, gradualmente, até que de repente a descoberta muito tímida: quem sabe, também eu poderia não escrever. Como é infinitamente mais ambicioso. É quase inalcançável."



E o poema de retorno:





MEMÓRIAS

Ligou um blues em seu coração
Cozinhou alguns pensamentos em banho-maria
Varreu os problemas que costumava esconder debaixo do tapete
Perfumou alguns poemas
Assoprou algumas lembranças e telefonou para a saudade
Desenhou uns rostos em sua cabeça
Requentou um antigo amor na frigideira
Regou as lembranças com lágrimas
Costurou umas velhas feridas abertas
Acendeu a chaleira dos seus sentimentos
Adicionou açúcar e mexeu com uma colherzinha de prata
Bebeu uma xícara de risadas
Por fim, cansada, dormiu
E escreveu um lindo sonho em seu travesseiro

Um comentário:

  1. Feliz retorno, minha escritora adorável!! Bjs da Mama Coruja

    ResponderExcluir